Seguidores

quarta-feira, 4 de maio de 2011

VEXAME EM ITAGUAÇÚ DA BAHIA

Esse foi o título do pronunciamento proferido em Plenário pelo Dep. Federal Amauri Teixeira (PT-BA). A mensagem me foi enviada por sua assessoria via correio eletrônico.

Deputado Amauri Teixeira - Fonte: Blog Pensar Grande
Em seu pronunciamento de ontem (03) no Plenário da Câmara Federal, o Dep. Amauri Teixeira demonstrou sua indignação com a atitude antidemocrática do Sr. Adão Alves de Carvalho Filho (PMN), Prefeito Municipal de Itaguaçú da Bahia. O deputado relatou que fora convidado pelo Sr. Rosembergue Cordeiro - Vice-Prefeito - para participar da cerimônia de Inauguração da Energia Elétrica - Programa Luz para Todos - de algumas localidades do município, da qual não pôde participar por ter outros compromissos em Brasília.
Itaguaçú da Bahia:  Um paraíso perdido abrigando político perdido
Relata o deputado que, além de recusar o convite para subir no palanque, o Prefeito e seu irmão, Sr. Nei Alves Sobrinho invadiram o palanque proferindo palavrões e distribuíram socos e pontapés, forçando a intervenção de policiais militares CIPE Semi Árido para a proteção das autoridades participantes do ato solene, dentre as quais representantes eclesiais, da Chesf, legislativo e secretarias estadual e municipais, além de lideranças locais.
OPINIÃO
Independente do motivo - que desconheço - da fúria do Sr. Prefeito e de seu irmão, é inconcebível que, em pleno século XXI, a autoridade maior de um município aja de tal forma. Essa prática é de total desequilíbrio e típica de ditadores; é uma atitude típica de pessoas descomedidas e sem noção alguma de civilidade e de respeito ao regime democrático e ao próximo. Isso é atitude de pessoas destemperadas, que se consideram...
Quer ler a mensagem recebida e a OPINIÃO na íntegra? Clique aqui

A política é talvez a única profissão para a qual se pensa que não é precisa nenhuma preparação.
Robert Louis Stevenson

3 comentários:

  1. Lamentável que um parlamentar de um país com tantos problemas use o espaço público para defender uma versão totalmente fantasiosa de um episódio lamentável acontecido em Itaguaçu da Bahia.
    Deputado, o Sr. deveria ter usado o espaço para pedir desculpas em nome do PT, que admite em sua agremiação pessoa de tão baixo nível como o Sr. Rosembergue Cordeiro.
    Ele, o único responsável por toda a confusão. Ele, que se apropriou de festa alheia para tentar se promover, fazendo-se acompanhar por pistoleiros armados para impor sua indesejada presença na localidade.
    Bom, só para que o Sr. se atualize, ele teve o mandato cassado, pela unanimidade dos vereadores, inclusive pela representante do PT, dentre outras razões, por envolvimento em tráfico ilícito de entorpecentes e prática de pistolagem.
    E sobre esses fatos, o Sr. também fará pronunciamento apaixonado? Ou para o senhor são dois pesos e duas medidas?
    Tanto o Prefeito Adão como o seu irmão Ney são trabalhadores sertanejos, honestos e fortes. O Sr. não agiu com justiça ao reproduzir a estória invencionada pelo Vice. Cometeu uma injustiça com dois irmãos respeitados e queridos em Itaguaçu, dois irmãos jovens que enfrentaram com coragem doze anos de opressão e que apoiaram a candidatura do governto do PT. Itaguaçu aguarda o seu pedido de desculpas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. RESUMINDO,É VC QUE ESTÁ VIVENDO UMA FANTASIA CARA!!! SE ESTIVESSE PRESENTE NO LOCAL OU AO MENOS MORASSE EM ITAGUAÇU , SABERIA QUE AS PALAVRAS DO DPTO CITADO NÃO É NENHUMA FANTASIA E 2º OS VEREADORES (TODOS OS 09) INCLUSIVE ANA DO PT NA EPOCA É DA BANCADA DO PREFEITO E DR. ROSEMBERGUE É UMA PROFISSIONAL ALTAMENTE RESPEITADO NA REGIAO,E SOFREU ATÉ ATENTADO DE MORTE POR PARTE DO PREFEITO E DE SEU IRMÃO NEYZINHO..... NÃO TENTE JUSTIFICAR ALGO TERRIVEL COM FANTASIA....
      OTÁRIO!!

      Excluir
  2. É realmente lamentável que a situação tenha chegado a este ponto, mas podemos considerar também que uma reportagem investigativa, principalmente de um blog deveria ter sido bem mais trabalhada. Todo texto jornalístico seja ele qual for, não deveria tomar parte de nenhum dos lados da questão, valorizando assim a opinião popular, não persuadindo-os.

    ResponderExcluir